domingo, 3 de maio de 2009

1º de Maio

Passei o 1º de maio no ato da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB realizado em conjuntos os outras duas centrais na Avenida São João, centro de São Paulo. Ao longo dos meus quase 11 anos de militância no PC do B tenho percebido como o primeiro de maio vem sofrendo transformações.


Lembro-me da primeira vez que participei de um dia do trabalhador, em 1998 ou 1999, não estou bem certo, Praça da Sé, era bem diferente do que estamos vendo de uns anos para cá, naquele primeiro de maio, não tinha show, artistas famosos, nem mesmo aquele povo desesperado para ver o artista ou banda de perto. As pessoas saiam de suas casas por que queriam participar do ato do 1 de maio, queriam manifestar o que naquele momento os angustiava, ou talvez manifestar contra o eterno sofrimento de de ser um trabalhador num país como o Brasil.


Naquele 1º de maio lembro que a concentração foi na Praça da Sé como já havia dito, de onde seguimos em passeata até a Avenida Paulista, passando pela Brigadeiro, eram vários caminhões de som, várias bandeiras e muita gente, gente que não estava ali por show algum, nem por sorteio de prêmios. O que aquelas pessoas faziam ali então ? E o que fazem hoje os que vão aos atos das Centrais Sindicais? Não me lembro muito bem como terminou o ato, mas tenho certeza que muito diferente dos de hoje.


Essa pequena lembrança é apenas para refletir sobre qual é realmente o papel de um Ato de 1º de Maio ? Fazer festa ? Reunir milhões de pessoas para sortear apartamentos, carros, etc? Reunir pessoas para ouvirem as Centrais ? Não sei ao certo, mas posso dizer que prefiro 50 mil, 30 mil ou até mesmo 10 mil pessoas organizadas em torno de uma idéia, proposta ou reivindicação, do que milhares de pessoas que saem de suas casas para ver shows, festa, talvez ser sorteados e voltar ao final do dia para o repouso do seu lar mais alienados do que eram quando saíram.


Por fim, penso que seja necessário resgatar o “espírito” do 1º de Maio como um dia de Lutas dos Trabalhadores, um dia de Lutas dos Explorados contra os Exploradores, um dia de Lutas.


No decorrer da semana vou escrever sobre a virada cultural que também não é mais como era antes, como as coisas estão mudando ...


Boa Semana

1 comentários:

Postar um comentário