quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Blogs no Vermelho

O Vermelho a partir de agora vai ter blogs. O gênero multidirecional, interativo, democrático e sem intermediários, combinando informação, opinião e interlocução, não é apenas o maior sucesso de público e de crítica da contemporaneidade; é a mais importante inovação jornalística deste início de século. Fazia muita falta ao portal. Agora não fará mais.

Queremos ter e teremos bem mais blogueiros do que temos neste dia inaugural. Aceitamos candidaturas. Com a nova área, tencionamos multiplicar temáticas, enfoques e tammbém estilos: tudo que interessa à humanidade interessa ao Vermelho, todas as causas que libertam a raça humana são bandeiras que abraçamos e agitamos.

Damos este passo conscientes de que os blogs em particular e a internet em geral fazem parte de uma revolução comunicacional em curso. Aos incontáveis internautas que a protagonizam oferecemos os blogs do Vermelho, na certeza de que participar de uma revolução comunicacional só pode ajudar, impelir e entusiasmar os revolucionários.

Graças à internet, nunca se leu tanto e se escreveu tanto como hoje, no Brasil e no mundo. Diante dessa concorrência inopinada, as velhas mídias de mão única aparecem como caduquices cheirando a naftalina. O avanço que representaram em um passado já distante transformou-se em seu contrário. Sua crise não tem remédio. O futuro pertence à nova onda contestadora, irreverente e, em última análise, libertária, que ganhou asas com a internet.

Até recentemente havia quem contestasse que esta era a revolução de uma minoria, devido à exclusão digital. Hoje essa derradeira objeção vai igualmente caindo por terra, enquanto as lan houses, entre muitas alternativas de acesso à rede, brotam como cogumelos depois da chuva, até nas favelas da periferia mais remota, frequentadas por uma joventude proletária e curiosa. É certo que a discriminação virtual perdura, ainda mais num país onde são tão fundos os bismos da iniquidade social. Mas é igualmente verdade que a internet se universaliza em ritmo ainda mais veloz que o da televisão na segunda metade do século passado.

Os blogs do Vermelho são passíveis de mediação, para evitar tentativas de desvirtuamento. Mas estão abertos ao comentário, à contribuição, à polêmica fecunda, à participação dessa geração que não se conforma em ser passiva. São blogs de combate e portanto de debate. Nossa ambição é que sejam enriquecidos coletivamente. Só assim hão de tirar todo proveito das possibildades e recursos do gênero.

Portanto esta inauguração é também um convite, um chamamento. Trabalhadores, eleitores, leitores, cidadãos, companheiros internautas, ajudem a ocupar este novo espaço de luta. Já passou o tempo em que escrever era privilégio de uns poucos especialistas. Na internet e no Vermelho, escrever é cada vez mais um direito humano indissociável da liberdade de expressão: exercitem-na.

Via Vermelho

0 comentários:

Postar um comentário