quinta-feira, 25 de março de 2010

88 anos do PCdoB: festa de militância e luta

Os comunistas comemoram os 88 anos de fundação de seu partido como bons lutadores: preparando-se para maiores e mais intensas lutas. Já se tornou um truismo afirmar a presença do Partido Comunista do Brasil em todos os episódios da luta pela democracia, pela soberania nacional, pelos direitos dos trabalhadores, pelo desenvolvimento de nosso país, pelo socialismo, desde sua fundação em 25 de março de 1922. A história republicana está marcada pelo júbilo, e também pelo sangue, dos lutadores da vanguarda organizada do povo brasileiro.

Os comunistas não inventam lutas, mas erguem as bandeiras das demandas mais sentidas pelo povo e dão a elas uma expressão política programática capaz de mobilizar as massas e sensibilizar suas lideranças, organizando a luta por aqueles objetivos. O desafio constante para os comunistas é identificar as tarefas históricas fundamentais de cada época, compreendendo que o país só avança se os obstáculos políticos, econômicos e sociais ao seu desenvolvimento forem removidos.

Os comunistas são movidos por um programa que equaciona os objetivos imediatos da luta democrática com aqueles de longo prazo. Os primeiros dizem respeito à conquista e consolidação da democracia, à valorização do trabalho, à melhor distribuição da renda, à reforma agrária, à reforma urbana, à melhoria das condições de vida do povo e dos trabalhadores, à afirmação da soberania nacional e ao desenvolvimento do país. Os segundos são aqueles que preconizam a superação revolucionária do capitalismo e o início da transição para uma etapa superior de organização da sociedade e da vida, o socialismo.

Atuam assim desde os primeiros tempos de sua organização. Foram pioneiros na organização unitária dos trabalhadores, da exigência de sua participação política, da defesa de amplas liberdades para o povo, estiveram entre os que vislumbraram no desenvolvimento do país o caminho para a conquista de melhores dias para nosso povo.

Os comunistas são fiéis a essa história ao recolocar hoje a urgência de um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento. Nunca tiveram, durante sua longa história, condições tão favoráveis quanto as atuais para propor ao país um programa como este. Hoje o Partido Comunista do Brasil está organizado em mais de dois mil municípios, supera a marca de 200 mil filiados, prepara-se para alcançar um novo patamar institucional nas eleições deste ano almejando ampliar suas bancadas nas Assembléias Legislativas, na Câmara Federal e no Senado.

O PCdoB - que, além de 88 anos de existência, também comemora 25 anos de legalidade, o período mais longo em que pode agir abertamente, o que é o principal signo da democracia que se consolida no Brasil - conquistou a amizade do povo, a admiração dos aliados e o respeito dos adversários. Passa de octogenário sendo o partido mais jovem do Brasil com uma enorme militância de moças e rapazes que compreenderam ser ele o instrumento adequado para, ombro a ombro com os operários, as mulheres, os negros, os segmentos oprimidos e a vanguarda esclarecida de nosso povo, promover as mudanças que o país precisa e o povo almeja.

Hoje é dia de festa vermelha. Mas é também dia de preparação para a luta. Parabéns, PCdoB!

Fonte: Vermelho

1 comentários:

Postar um comentário