sexta-feira, 11 de junho de 2010

Registro do tempo, por Alexandre Prestes

Num domingo de frio na sala sentado
Pesando na vida me vejo deitado
No mesmo sofá, no mesmo lugar
Só que em outro tempo eu fui morar

Uns anos a mais ganhei num instante
Os sonhos "agora" não são os de estudante
Para no futuro meus sonhos desfrutar
É no presente que preciso realizar

Já é muito tarde, preciso deitar,
Mas não sem antes estes versos assinar,
E para que um dia eu me lembre que o futuro visitei
Nesta folha pautada estes versos registrei

(a folha pautada digitalizo depois)

Alexandre Prestes 31/05/2010 - 00h31m

1 comentários:

Postar um comentário