terça-feira, 17 de maio de 2011

Carlos Drummond de Andrade - Sob o Chuveiro Amar

Sob o chuveiro amar, sabão e beijos,
ou na banheira amar, de água vestidos,
amor escorregante, foge, prende-se,
torna a fugir, água nos olhos, bocas,
dança, navegação, mergulho, chuva,
essa espuma nos ventres, a brancura
triangular do sexo — é água, esperma,
é amor se esvaindo, ou nos tornamos fonte?


Carlos Drummond de Andrade, in 'O Amor Natural'
Fonte: http://www.citador.pt/poemas.php?op=10&refid=200809120235

1 comentários:

Postar um comentário