terça-feira, 17 de maio de 2011

Cecília Meireles - Solidão

Solidão Imensas noites de Inverno,
com frias montanhas mudas,
é o mar negro, mais eterno,
mais terrível, mais profundo.

(...)

A noite fecha seus lábios
- terra e céu - guardado nome.
E os seus longos sonhos sábios
geram a vida dos homens.

Geram os olhos incertos,
por onde descem os rios
que andam nos campos abertos
da claridade do dia.


Cecília Meireles, in 'Viagem'
Fonte: http://www.citador.pt/poemas.php?op=10&refid=200809100009

0 comentários:

Postar um comentário