segunda-feira, 12 de setembro de 2011

José Saramago - Química

Sublimemos, amor. Assim as flores
No jardim não morreram se o perfume
No cristal da essência se defende.
Passemos nós as provas, os ardores:
Não caldeiam instintos sem o lume
Nem o secreto aroma que rescende.

José Saramago, in "Os Poemas Possíveis"
Fonte: http://www.citador.pt/poemas/quimica-jose-de-sousa-saramago

0 comentários:

Postar um comentário