sexta-feira, 4 de julho de 2014

Histórias do Metrô #06 - To de olho em você

 
Ontem como de costume peguei o metrô linha azul da Luz sentido Jabaquara (minha terra).

Todos sabem que entre as 18:00hs e 19:00hs os vagões mais parece latas de sardinhas...

Estou eu com a cabeça nos compromissos que ainda estavam por vir, dando uma "sapeada" no celular, tentando me esquivar de situações desagraveis, enfim...

Quando percebo uma moça do lado oposto ao que eu estava me encarando, ela me olhava insistentemente, praticamente sem piscar. Confesso que fiquei sem graça.

Ao chegar na estação Sé, conhece sabe do que vou falar, uma multidão sai e outra multidão entra, quem esta de um lado passa para o outro mesmo sem querer, neste entra e sai, vira, muda de lado, a moça que estava me encarando lá do outro lado do metro "apareceu" a menos de 10 centímetros de mim. E, para meu espanto, ela continuava com olhar fixo em mim, mas dessa vez me encarava frente a frente, contudo, percebi que ela franzia as sobrancelhas, o que pra mim é sinal de descontentamento.

A viagem continua e a tal moça já me incomodava, não por me olhar, mas pelas sobrancelhas franzidas, não resisti e perguntei:

- Desculpe, mas tem algum problema? Posso te ajudar em alguma coisa?

Ela respondeu:

- Eu que peço desculpas, mas não estou resistindo. Estou até com vergonha.

Eu:

- Então fale, pois estou...

Ela me interrompe e solta:

- Tem um cílio na sua testa que esta me incomodando, posso tirar?

Eu já vermelho e segurando o riso: 

- Pode.

Perguntei:

- Como enxergou de tão longe?

Ela:

- Você estava ao meu lado na plataforma, não consigui resisti! Ai que vergonha..

De repente ouço o aviso sonoro do metrô: "Estação Ana Rosa, desembarque pelo lado esquerdo do trem".

Ela pediu licença, agradeceu e se foi.

Umas três moças que acompanharam a conversa começaram a rir junto comigo, logo que a porta do trem se fechou.

E segui viagem...

0 comentários:

Postar um comentário